A importância das atividades extracurriculares para a Gestão Administrativa

A gestão administrativa de uma instituição escolar envolve mais funções do que podemos contar em duas mãos, abrangendo desde a organização, manutenção dos equipamentos e limpeza da escola até o planejamento administrativo, tecnológico – ou estrutural – e financeiro da escola.

Entre tantas funções, uma das mais complexas para o diretor administrativo é a de saber como equilibrar a saúde financeira e produtiva da escola, organizando e planejando os recursos disponíveis para melhor aproveitá-los.

Vários colégios utilizam recursos como atividades extracurriculares para facilitar o trabalho administrativo especialmente pela razão citada acima, auxiliando, por exemplo na utilização de custos fixos mal aproveitados.

Atividades extracurriculares: por que utilizá-las

A seguir, iremos abordar como a utilização de atividades extracurriculares pode beneficiar a instituição escolar em diversas formas atrelando-as ao planejamento administrativo.

💡 Auxiliar no melhor aproveitamento do espaço da escola e das equipes disponíveis no contra turno, sem gasto extra para a escola

Neste caso, a escola contrataria serviços de terceiros para aplicar atividades extracurriculares e parte do valor destas aulas, pagos pelos pais, poderia ser destinado à escola em um acordo com a empresa terceirizada.

Desta maneira, as salas que estariam vazias num momento em que a escola não contemplaria aulas regulares seriam utilizadas, bem como os funcionários fixos (de limpeza, portaria, secretaria e etc) também auxiliariam no contra turno, sem qualquer gasto extra. Ao contrário, as atividades realizadas no contra turno gerariam uma renda extra para auxiliar nestes custos fixos (de aluguel do espaço, salário dos funcionários fixos e etc).

💡 Ser apresentada como um diferencial da escola, auxiliando na captação de novos clientes e fortalecendo a imagem com os já usuais

A variedade de escolas existentes no mercado educacional e a concorrência acirrada entre elas faz com que cada instituição procure identificar suas particularidades e diferenciais com o intuito de oferecer uma boa formação e atrair mais pais interessados.

A atividade extracurricular dentro da escola transforma o espaço antes restrito ao que se estabelece como “currículo básico” em um ambiente repleto de opções e que abarca conhecimentos variados, capazes de despertar talentos nos alunos e atraí-los com uma gama ampla de possibilidades.

Essa transformação pode e deve ser divulgada pela escola que adota as atividades pois esta é uma maneira de captar famílias que estavam em dúvida na escolha da escola e vêem nessas atividades um diferencial.

É importante, por vezes, divulgar não só os temas das atividades mas também as habilidades que elas desenvolvem e a razão que levou a escola a adotá-las, para que os pais possam compreender os benefícios desta atitude.

💡 Promover o aumento do faturamento da escola a partir de uma porcentagem oferecida pelo contratado que trabalhará as atividades extracurriculares

Seguindo a lógica das atividades oferecidas por uma empresa ou pessoa externa à escola, tem-se dois principais benefícios.

O primeiro, referente ao aumento de faturamento da escola a partir de uma parceria com a empresa contratada, acordada numa troca de serviços, em que a escola oferece o espaço e o contato dos pais e a contratada oferece uma porcentagem da venda dos serviços.

E o segundo, que se trata do oferecimento de um serviço sem a necessidade de um aumento no corpo docente (já que a própria empresa ou pessoa contratada oferecia o serviço). Simples e valoroso para ambas as partes, correto?

💡 Estimular um melhor desempenho dos alunos nas disciplinas curriculares, o que representa um ganho a longo prazo que também pode ser utilizado na propaganda da escola

Já é estudado por inúmeros especialistas a melhora de desempenho dos alunos a partir de atividades extraclasse. Isso ocorre com atividades de naturezas distintas: desde os jogos cognitivos aplicados para auxiliar na simulação prática do conhecimentos aprendido até as aulas de meditação e respiração que auxiliam no controle corporal e mental dos estudantes.

Em 2009, a professora de educação física Márcia Bandeira de Mello desenvolveu o projeto PraticaMente, que consistia na elaboração de jogos com materiais recicláveis, em que o jogo criado deveria ser baseado nos conceitos e disciplina em que cada aluno, particularmente, tinha maior dificuldade. Numa entrevista para o portal do MEC, Márcia destacou a importância de mostrar que a matéria que antes parecia difícil de aprender em sala de aula poderia ser prazerosa e acessível.

Tem-se, portanto, mais um benefício ou diferencial que interfere diretamente na imagem da escola, pois lida com o desempenho de seus alunos. Que família não gostaria de colocar um aluno numa escola que desenvolve competências variadas e em que os alunos possuem engajamento e bom desempenho também nas disciplinas formais?

📢 Qual sua opinião sobre o assunto? Sua escola já adota alguma modalidade de atividade extracurricular? Comente aqui embaixo. Vamos adorar saber o que você pensa!

Comentários

comentários

Deixe uma resposta